Mulheres tatuadas que foram atrações circenses

Compartilhe

Na continuidade das histórias sobre tattoos como atrações de circo tendo as mulheres como estrelas, encontramos algumas fotos com breves relatos sobre algumas dessas artistas.

A revista The New Yorker publicou no ano passado que pela primeira vez havia mais mulheres (23%) do que homens (19%) tatuados nos Estados Unidos. Essa relação entre as mulheres e a tatuagem é antiga, e se hoje se tatuar é uma expressão de liberdade e autonomia sobre o próprio corpo nem sempre foi assim. Exemplos históricos de mulheres vitorianas e de artistas de circo tatuadas – há indícios de que essas mulheres foram tatuadas forçadamente – revelam a repressão e o controle sobre o corpo feminino.

BODIESOFSUB_COVER375

Essas informações fazem parte do livro “Bodies of Subversion: A Secret History of Women and Tattoo”, da americana Margot Mifflin, lançado em 1997 e que já está em sua terceira edição. O livro narra através de informações e imagens a história tanto de mulheres tatuadas quanto de tatuadoras, desde o século XIX até hoje. É o uso da pele como registro histórico.

Destacamos algumas dessas histórias, sobre mulheres tatuadas que eram atrações circenses.

Olive Oatman, em 1858. Depois que seus pais foram assassinados, foi criada por índios Mohave, que lhe fizeram uma tatuagem tribal no queixo. Quando voltou para a cidade, aos 19 anos, tornou-se uma celebridade. Foto: Arizona Historical Society Tucson, 1927

Olive Oatman, em 1858. Depois que seus pais foram assassinados, foi criada por índios Mohave, que lhe fizeram uma tatuagem tribal no queixo. Quando voltou para a cidade, aos 19 anos, tornou-se uma celebridade. Foto: Arizona Historical Society Tucson, 1927

Nora Hildebrandt, a primeira artista de circo americana tatuada, em meados de 1880. Foi tatuada em Nova York pelo marido Martin Hildebrandt, um dos primeiros tatuadores dos Estados Unidos. Foto: Tattoo Archive

Nora Hildebrandt, a primeira artista de circo americana tatuada, em meados de 1880. Foi tatuada em Nova York pelo marido Martin Hildebrandt, um dos primeiros tatuadores dos Estados Unidos. Foto: Tattoo Archive

Anna Mae Burlington Gibbons era uma mulher do proletariado que foi tatuada durante períodos econômicos difíceis. Ela e seu marido, o tatuador Charles (Red) Gibbons viajaram e trabalharam em conjunto, começando nos anos 20. Em seu corpo, estavam tatuadas a “Anunciação”, de Botticelli, uma parte d’A Sagrada Família de Michelangelo e o um retrato de George Washington figurava em seu peito. Foto: Circus World Museum

Anna Mae Burlington Gibbons era uma mulher do proletariado que foi tatuada durante períodos econômicos difíceis. Ela e seu marido, o tatuador Charles (Red) Gibbons viajaram e trabalharam em conjunto, começando nos anos 20. Em seu corpo, estavam tatuadas a “Anunciação”, de Botticelli, uma parte d’A Sagrada Família de Michelangelo e o um retrato de George Washington figurava em seu peito. Foto: Circus World Museum

Betty Broadbent, uma das mais conhecidas artistas de circo americana, fez história ao aparecer no primeiro concurso de beleza televisionado totalmente tatuada. Foi na World’s Fair, em 1937.

Betty Broadbent, uma das mais conhecidas artistas de circo americana, fez história ao aparecer no primeiro concurso de beleza televisionado totalmente tatuada. Foi na World’s Fair, em 1937.

Cindy Ray (Bev Nicholas) também era uma atração de circo que posteriormente se tornou tatuadora na Austrália. E continua no ofício até hoje, aos 70 anos, num estúdio em Melbourne.

Cindy Ray (Bev Nicholas) também era uma atração de circo que posteriormente se tornou tatuadora na Austrália. E continua no ofício até hoje, aos 70 anos, num estúdio em Melbourne.

E por fim…

Bobbie Libarry em 1976, aos 83 anos. Bobbie era uma artista de circo que posteriormente se tornou tatuadora. As tatuagens de Bobbie tem estilo muito semelhante as de Maud Wagner, a primeira tatuadora americana de que se tem notícia, 1911 http://www.zupi.com.br/wp-content/uploads/2013/05/tattoos-03.jpg

Bobbie Libarry em 1976, aos 83 anos. Bobbie era uma artista de circo que posteriormente se tornou tatuadora. As tatuagens de Bobbie tem estilo muito semelhante as de Maud Wagner, a primeira tatuadora americana de que se tem notícia, de 1911 

Mais informações sobre o livro “Bodies of Subversion: A Secret History of Women and Tattoo” aqui.

Compartilhe